O mundo by Renata e Leandro travel blog

 

 

 

 

 


Nao sei porque exatamente (deve ser minha cor de cuia ou o sorriso aberto e verdadeiro da Re) mas quase sempre escutamos saudacoes das pessoas nas ruas em espanhol. Pode ser um Hola, ou um Como estas?, e sempre somos confundidos como espanhois. Soh depois que percebem que nao respondemos direito, perguntam de onde somos. E depois que falamos, a proxima etapa eh abrir um sorriso e falar: Ba-ra-sil!!! I love Ba-ra-sil! Ronaldo, romario, (ate um bebeto eu ja escutei!). Eh o mundo conhecendo profundamente nossa cultura e tradicoes brasileiras (rs)!!

E nao foi diferente em Aswan. Logo na primeira caminhada, os vendedores das lojas pulavam na nossa frente desta maneira, alguns ate caminhavam uns 50 metros so nosso lado, implorando para pararmos na sua loja um pouco. Os primeiros ganhavam profundamente nossas atencoes mas depois ja ficavamos vacinados contra o assedio: La, shukcran! (nao, obrigado!).

Apesar do assedio no comercio, a cidade eh muito tranquila e tem um ritmo de vida mais calmo que o resto do Egito. O relogio inexplicavelmente demora mais a passar por la, e a pressa cotidiana da lugar a um certo alivio e calmaria atraentes. Geograficamente, Aswan eh a ultima cidade ao sul do Egito, localizada na beira do Nilo e a umas quatro centenas de quilometros do Sudao. Na epoca dos faraos, era conhecida por ser uma cidade de comercio e um porto para descanso dos comerciantes que faziam suas viagens atraves do rio sagrado.

Chegamos de trem do cairo, depois de 10 horas de viagem em uma cabine simples mas com boas camas nas quais pudemos descansar um pouco. Logo em seguida, nosso primeiro passeio estava agendado: conhecer o jardim botanico da cidade, fazer um pesseio de barco pelo Nilo, passar pela barragem (usina hidreletrica) que eh uma das maiores do mundo e regula todo o nivel do nilo em todo o Egito e, por fim, visitar o templo de Philae (Isis). Esse era o dia 1 do pacote que acertamos ainda no Cairo e que incluia 4 dias (2 em aswan e 2 em luxor) com tudo incluso, passeios, hoteis, transporte, etc. Diga-se de passagem, pagamos barato: 320 dolares por tudo. Barato por tudo que visitamos e conhecemos, que nao ha preco que pague.

Mas vamos por parte. Nosso dia 1 comecou com o passeio de barco ate o botanical garden. O jardim eh bem bacana e tranquilo, tem arvores de todo o mundo inclusive algumas nossas brasileiras. Bom lugar para esquecer as buzinas e poder relaxar e ler um livro (como se tivessemos tempo pra isso!!). Seguimos depois para a hidreletrica nova (High Dam). A historia que o guia nos contou (sim, tinhamos nestes 4 dias guia particular para nos, somos muito elegantes e VIPS aqui no egito! Hehehe) me deixou encantado pela Hidreletrica, porque antes tinha uma visao somente ruim deste tipo de construcao (vou tentar resumi-la rapidamente). O Nilo foi o presente que Deus deu para o povo do Egito (e nao so do Egito diga-se de passagem, o rio passa por 13 paises) e que eh a base de quase tudo no pais. Porem as condicoes de vida dependiam muito de ano para ano, pois o rio pode ter enchente, ou pode ter nivel baixo, ou pode alagar as plantacoes, ou pode simplesmente torna-las inferteis, tudo depende do seu nivel (e da quantidade de chuva que cai nas montanhas do meio da Africa, onde o rio nasce). A hidreletrica tem entao dois papeis fundamentais: fornecer energia par todo o Egito e controlar a vazao de agua. Desta forma, o povo conseguiu aumentar em 30% o seu plantio e sua subsistencia. Ou seja, esta hidreletrica foi algo realmente necessario na epoca (nao como a de belo monte que estao fazendo hoje, tendo em vista as outras tecnologias limpas que existem..). Enfim, a historia dela eh que o presidente heroi do egito Nasser (foi opersonagem principal da revolucao egipcia em 1952 e que nacionalizou o canal de suez em 1956, por exemplo) pretendia contruir esta hidreletrica, para melhorar a qualidade de vida do seu povo. Entao na decada de 50 ele foi ao Banco Mundial nos Estados Unidos pedir financiamento para construir e teve seu pedido negado. Entao quem auxiliou a construcao, financiando e emprestando engenheiros, foi a extinta URSS (o Egito era um pais estrategico naquele ambiente de guerra fria). Mas Nasser morreu em 1970, um ano antes da hidreletrica ficar pronta, deixando este legado que eh uma dadiva ao povo egipcio.

Apos esta breve visita, seguimos para o ponto final do dia: o templo de philae (ou templo de isis) (pausa agora para mitologia egipcia). Logo apos o mundo ser criado, quatro deuses irmaos viviam na terra, isis, osiris, seth e (nao me lembro o nome da ultima). Osiris casou-se com Isis (sim, irmaos e casados) e Seth com sua outra irma. Osiris era muito poderoso e o governante de todo o mundo juntos com sua mulher Isis. Eles posteriormente teriam um filho, chamado Horus. Todavia, Seth seu irmao, era uma pessoa muito invejosa e queria tomar o poder a forca. Fez ento um boicote ao poder e apunhalou seu irmao Osiris pelas costas, matando-o. Colocou seu corpo amarrado a uma pedra gigante e lancou ao Nilo. Iris chorava muito (inclusive, segundo a lenda, a origem ds inundacoes do Nilo eram na verdade lagrimas do choro de Isis). Mas Isis tinha o poder da magia e apos encontrar o corpo de Osiris um dia, o trouxe de volta a vida. Ele entao voltou ao palacio para retomar o poder mas foi preso e novamente morto por seth, que o cortou em 40 pedacos e lancou um em cada parte do egito. Osiris entao sai percorrendo o egito buscando juntar seus pedacos novamente, mas nuna achou o ultimo. Um destes pedacos diz a lenda foi encontrado no mesmo local onde foi contruido o tempo, por isto templo dedicado a ela. So para terminar a historia, um dia o filho de Osiris e Isis, Horus, vingou seu pai e destruiu Seth, tomando novamente o poder para a alegria do povo.

Voltando a realidade, o tempo em si eh sensacional, muito bem conservado e com grandes monumentos de tirar o folego. Imagens de Iris e osiris tomam quase todo o complexo, que diga-se de passagem, foi realocado de lugar. Devido a inundacao causada pela construcao da hidreletrica, a unesco teve que intervir e transportar todo o templo do local original para um proximo mais mais alto, cortando em pedacos cada parte do complexo e o recontruindo no novo lugar.

Tao impressionantre quanto, ou ate mais, eh o templo de Abu Simbel, alvo de nosso segundo dia de passeio. Construido para reverenciar Ramses II, o templo tem proporcoes gigantescas com quatro estatuas do farao gigantes protegendo a entrada. Este templo fica a 3 horas de viagem de Aswan em direcao ao sul e nossa visita foi atraves de um comboio escoltado pela policia, pois eh a unica forma de se chegar la devido ao isolamento do lugar. Ficamos encantados com a grandeza do farao e com a conservacao do lugar, que apontando em direcao ao Nilo, passava medo e atencao a qualquer antigo viajante que ousasse adentrar naquele territorio, fato pelo qual o mesmo foi construido, segundo os historiadores.

Poderia escrever e relatar por dias seguidos mas sei que ninguem aguentaria escutar. Port isto, vamos deixar mais para o poximo. Alias que proximo destino esse hein: Luxor, antiga capital do Novo Reino Egipcio, conhecida como Tebas.

Ate la!

Share |